• Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Um levantamento inicial de necessidades e oportunidades de qualificação e capacitação profissional na Fundação Padre Anchieta e na Empresa Brasil de Comunicação

Necessidade_de_capacitacao_na_EBC_e_Tv_Cultura

 

 

 

 

 

 

 

Autor: João Marcelo Borges

Ano: 2010

Publicação: UNESCO

Resumo: Este artigo traz os resultados de um levantamento das demandas e necessidades de qualificação e capacitação profissional de duas organizações públicas de rádio e TV do Brasil: a Fundação Padre Anchieta, ligada ao governo do Estado de São Paulo, responsável pela Rádio e TV Cultura (dentre outras emissoras), e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), ligada ao governo federal, responsável pela TV Brasil, TV NBR, bem como diversas outras emissoras de rádio e TVi. O estudo foi comissionado pela Representação da UNESCO no Brasil para uma melhor compreensão das demandas por qualificação profissional no âmbito das duas mais importantes mídias públicas do país, bem como para subsidiar articulações com vistas ao estabelecimento de acordos e/ou projetos de cooperação técnica internacional com essas duas instituições. Desenvolvido entre fevereiro e junho de 2009, o levantamento tem alcance e metodologia restritos em função de seus objetivos e recursos. Concretamente, ele se baseou em revisão documental e em entrevistas com dirigentes da TV Cultura e da EBC, além de reuniões com o coordenador de Informação e Comunicação da Representação da UNESCO no Brasil. O levantamento mostrou que, mais do que áreas ou temas específicos de capacitação, as duas organizações requerem ser fortalecidas para enfrentar desafios institucionais e organizacionais mais amplos. Com efeito, as necessidades mapeadas pela pesquisa podem ser agrupadas em quatro grandes blocos, dos quais apenas o último parece mais restrito a apenas uma delas (TV Cultura):

• O que são e como se fazem rádio e TV públicas?

• Desafios técnicos e operacionais da digitalização

• Gestão pública de empresas de comunicação

• Desenvolvimento de negócios e geração de receitas.

Além dessas grandes áreas, a pesquisa também encontrou outros elementos comuns às duas organizações que merecem menção. Primeiro, as duas abrigam visões muito divergentes sobre como enfrentar esses desafios, mesmo entre seus mais altos dirigentes. Segundo, ambas afirmam enfrentar muitas dificuldades para executar suas atividades em função da caducidade da legislação e das práticas dela decorrentes, lideradas por sindicatos de profissionais. Terceiro, entendem que programas de qualificação ou iniciativas de capacitação precisam estar inseridos em políticas mais amplas de gestão de pessoas. Quarto, elas entendem que, conquanto os focos de qualificação estejam usualmente voltados para aspectos de conteúdo (técnicos), o momento de transição para a TV digital requer esforço concentrado no domínio da própria tecnologia. Quinto, dirigentes das duas organizações convergem em sua percepção de que a formação dos profissionais é muito deficiente no Brasil, o que naturalmente torna ainda maior a necessidade que têm de (re)qualificar e capacitar seus colaboradores. Por fim, as duas instituições parecem preferir o emprego de várias estratégias paralelas e complementares, com vistas a qualificar e capacitar seus profissionais, que envolvem iniciativas in-house, parcerias com instituições formadoras, além de programas-escola. O artigo estrutura-se da seguinte forma. A seção 1 traz uma visão panorâmica sobre a atuação recente da UNESCO na área de Informação e Comunicação, com atenção especial para a radiodifusão pública ou public service broadcasting (PSB). Na sequência, a seção 2 delineia a rádio e a TV no contexto brasileiro, discutindo as características principais do setor e indicando, brevemente, a conformação atual do campo público de radiodifusão no país. A seção 3, por sua vez, traz uma sucinta caracterização das duas organizações que foram objeto do levantamento, e o caminho para a descrição da metodologia empregada se encontra na seção 4. Os resultados da pesquisa propriamente dita são apresentados e discutidos na seção 5, primeiro de forma agregada e, posteriormente, de modo individualizado, para a TV Cultura e a EBC. As considerações finais, objeto da seção 6, encerram o artigo e trazem as informações coletadas pelo pesquisador, durante as reuniões de apresentação e validação dos resultados da pesquisa, realizadas com os dirigentes das duas organizações.

Link para o livro


COMPARTILHE


FACEBOOK

Twitter

TAGS


kerajaan cerita horor gosip terbaru berita terbaru windows gadget toko game