• Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Histórico do Sistema

A radiodifusão surgiu no Chile a partir de experimentações realizadas por entidades públicas de ensino superior. A primeira transmissão de rádio aconteceu no dia 19 de agosto de 1922, em Santiago. A experiência foi levada a cabo pela Universidade do Chile com um alcance aproximado de 100 Km.

Passado essa primeira experiência, teve inicio no país um processo que promoveria, de forma mais ampla,  uma rápida expansão do meio. No fim da década de 20 já existiam, aproximadamente, 700 rádios em todo o mundo, sendo 15 delas somente no Chile.

Outra experiência que levou ao surgimento de mais uma emissora pública de rádio no país,  ficou a cargo de um grupo de profissionais da Universidade Técnica do Estado. Após um período experimental, foi fundada em 15 de junho de 1959, em Santiago, a Rádio UTE. Em seus primeiros anos, a emissora se dedicou a divulgar e promover o trabalho da própria universidade. Aos poucos, a estação incorporou novos conteúdos e expandiu o seu alcance até se transformar na segunda cadeia radiofônica mais importante do país.

Na década de 60, a Rádio UTE contribuiu de modo significativo para o fortalecimento da cultura nacional, divulgando e apoiando um conjunto de manifestações folclóricas musicais então emergentes no cenário cultural, como o movimento Nova Canção Chilena. Além disso, a emissora desenvolveu ações que fortaleceram a produção dramatúrgica no rádio, transformando-se na casa onde surgiram proeminentes cantores, atores e atrizes chilenas.

No final da década de 60, em meio ao conjunto de mudanças sociais e políticas pelas quais o Chile passava, a direção da Universidade Técnica do Estado entendeu que a divulgação do ensino acadêmico e a promoção da expansão do conhecimento científico, tecnológico e cultural eram serviços que deveriam estar refletidos de modo mais claro e dinâmico na programação da Rádio UTE. Então, a análise e o debate de opiniões se fizeram mais presentes nos programas da emissora.

Com o estabelecimento da ditadura militar, a posição de análise e critica da Radio UTE acabou lhe custando um forte ataque por parte das forças militares, que em 11 de setembro de 1973 entraram no campus  da universidade e destruíram com tiros de fuzil o seu transmissor. Nos dias seguintes, grande parte de sua biblioteca sonora foi destruída e muitos de seus funcionários foram removidos e alguns, até mesmo, presos. As políticas oficiais de comunicação e o controle ditatorial imposto pelo novo regime militar terminaram por estabelecer outro estilo de programação para a estação. Nesse cenário de restrições à liberdade de expressão,  os debates e análises perderam espaço para uma programação centrada na emissão de música clássica e canções populares do Chile.

Em 1981, a Universidade Técnica do Estado passou a se chamar Universidade de Santiago do Chile (Usach) e em decorrência dessa mudança, Rádio UTE foi rebatizada como Rádio Usach, nome que mantém até hoje. Nessa mudança a emissora cedeu a outras entidades universitárias suas estações retransmissoras regionais situadas em Antofagasta, Copiapó, La Serena, Talca, Concepción, Temuco e Valdivia, fragmentando, definitivamente, sua antiga cadeia nacional. Estas emissoras acabaram se convertendo nas atuais rádios vinculadas as universidade públicas dessas localidades. No início da década de 90, o Chile iniciou o seu processo de redemocratização e a Radio Universidade de Santiago pode assim, retomar a proposta de uma programação comprometida com a divulgação da cultura e a prestação do serviço de extensão universitária à comunidade.

Seguindo a mesma tendência que marcou o surgimento do rádio no Chile e algumas poucas décadas após a primeira transmissão radiofônica, já surgiam nos laboratórios de universidades chilenas experimentos com a emissão de sons e imagens. Tanto que os departamentos de engenharia da Universidade do Chile, Universidade Católica do Chile e Universidade Católica de Valparaíso conseguiram realizar , em 5 de outubro de 1957, a primeira transmissão de televisão em território nacional, partindo da cidade de Valparaíso.


Passado o primeiro momento dos testes, inaugura-se oficialmente em 27 de agosto de 1959 o primeiro canal de TV do Chile. O canal 8 foi gerido inicialmente pela Universidade de Valparaíso. Já a Universidade Católica do Chile inaugurou seus estúdios no mesmo ano e o canal da Universidade do Chile foi ao ar um ano depois, em 1960.

Em 1962, com a cobertura da Copa do Mundo de Futebol realizada no Chile, o canal 13 pertencente a Universidade Católica do Chile se consagrou como uma das maiores redes de TV no país. Ao longo de sua história foi marcadamente pioneira no setor, ao implementar tecnologias na produção e transmissão televisivas. Em 2007, o canal 13 deixa de ser controlado pela Igreja Católica através da Pontifícia Universidade Católica e passa a ser controlado pelo maior grupo econômico e industrial do país o grupo Lucsik.

Já o canal estatal de televisão, conhecido como Televisión Nacional de Chile (TVN), começou a funcionar em caráter permanente no dia 18 de setembro de 1969. Desde sua criação, o canal se manteve nos primeiros lugares de audiência, cobrindo todo o território nacional. Em 1978, é o primeiro canal a produzir programas em cores e em 1986 o primeiro a transmitir sua programação via satélite para toda rede nacional. Também no fim da década de 80, o seu sinal internacional chegava a toda América Latina. Na década de 90 a emissora passa a emitir a sua programação em som estéreo e faz as primeiras transmissões experimentais de tecnologia digital de alta definição no país. Em 2001, seu portal na internet se torna um dos sites mais visitados do Chile.


COMPARTILHE


TVs (CL)

tvchile

Rádios (CL)

chile

FACEBOOK

Twitter

TAGS


kerajaan cerita horor gosip terbaru berita terbaru windows gadget toko game